phone email location link google-plus facebook instagram twitter vine youtube vimeo pinterest instagram email google-plus facebook twitter wordpress pinterest search share share2
Guia dos Sonhos - Encontre Fornecedores
Não via a hora de publicar o casamento da Paula e do Túlio, que aconteceu no Sítio Veredas.
 
Um enlace cheio de estilo, personalidade, cores e inspiração, desses que arrancam suspiros e fazem a gente ter certeza de que o amor é simples.
 
O noivo é de Santos, a noiva é carioca e eles se conheceram na Argentina, onde moram atualmente.
 
O casamento aconteceu no Rio, mas teve elementos de todos os cantos, incluindo as lembrancinhas de doce de leite argentino preparadas pela própria noiva.

A Paula mandou um depoimento enorme e cheio de dicas bacanas (leiam!), e o que eu mais amei é que a troca de votos contou com uma mãozinha de todo mundo, dando a cara de casamento no quintal que o casal tanto queria.
 
Da Kombi do avô ao samba que agitou a festa, cada escolha teve um tantão de carinho e cuidado. Não tem como não se apaixonar!
 
Com vocês, Paula e Túlio.

makingofPaula-175makingofPaula-195makingofPaula-207makingofPaula-227makingofPaula-247makingofPaula-263makingofPaula-359makingofTulio-36makingofTulio-45

HISTÓRIA DE AMOR + PREPARATIVOS
 “Nos conhecemos em Buenos Aires em 2011. O Túlio é de Santos e mora na Argentina desde 2006. Eu sou do Rio de Janeiro e me mudei pra lá em julho de 2011.
 
O conheci literalmente no meu primeiro dia morando no país e ele foi meu primeiro amigo e cicerone na cidade, já que eu não conhecia ninguém. Até que em poucas semanas a amizade deu lugar ao namoro.
 
Fomos morar juntos em 2012 e em 2015 ficamos noivos. A partir daí começamos a pensar onde casaríamos: Buenos Aires, Santos ou Rio? Optamos pelo Rio para poder satisfazer a todos os amigos, principalmente os que vieram de Buenos Aires e outras cidades do mundo, aproveitando para tirar férias.
 
Queríamos que o casamento fosse colorido, como se fosse uma festa no nosso próprio quintal.
 
Queríamos alegria, ar livre e um reflexo do nosso estilo de vida, relaxado, descombinado e cheio de detalhes diferentes, garimpados de vários lugares. Como se fosse feito por nós mesmos.
 
Usamos muitos materiais reaproveitados e feitos à mão pela equipe do Sítio Veredas, como todos os vasos de plantas e garrafas das mesas, pois adoramos decoração DIY.
 
Levamos muitos elementos de decoração que tínhamos em casa em Buenos Aires, como câmeras fotográficas e materiais feitos por mim mesma, incluindo luminárias e quadros com frases escritas a giz.
 
Deu trabalho para levar, mas valeu a pena. Sentimos realmente como se a festa tivesse sido decorada por nós mesmos.
 
No Pinterest encontrei a grande fonte de inspiração com relação a paleta de cores, DIY e casamentos a céu aberto.
 
Fiz diversos boards que ajudaram muito a editar minhas ideias e passar exatamente a minha visão para a decoradora e para a organizadora. Outro blog que me ajudou muito foi o Casando Sem Grana, cuja criadora, Sammia, é uma grande amiga nossa”.
 
O CASAMENTO
 
“A cerimônia e festa foram no Sítio Veredas. Apesar de viver na Argentina, queríamos casar no Rio de Janeiro para ficar perto da família e dos amigos do Brasil, e para que os amigos de Buenos Aires pudessem aproveitar umas férias também.
 
Buscamos um lugar que parecesse um quintal, com cerimônia na grama, árvores e ar livre.
 
Minha mãe se encarregou de visitar alguns lugares enquanto eu não podia ir ao Rio e quando chegou ao Sítio Veredas, soube na hora que lá tinha tudo o que eu estava buscando. Fomos ao Rio umas semanas depois ver o espaço e fechamos no mesmo dia!
 
Nos apaixonamos pelo sítio, pelos fornecedores parceiros, e principalmente pela qualidade humana da Núbia e equipe.
 
Usamos muitas luzes na mesa de doces, na pista de dança e uma gambiarra do lado de fora, onde estavam as mesas ao ar livre.
 
O principal elemento decorativo da festa foi a própria Kombi do meu avô.
 
Quando a festa começou, a equipe do Sítio Veredas decorou a Kombi com luzes e almofadas, transformando a parte de trás do carro em um lounge e cabine fotográfica”.

decorP_T-224decorP_T-41decorP_T-21decorP_T-2decorP_T-12decorP_T-17decorP_T-83decorP_T-186decorP_T-79decorP&T-14decorP&T-80decorP_T-28decorP_T-59decorP_T-62decorP_T-132decorP_T-97decorP_T-91decorP_T-101decorP_T-112decorP_T-123decorP_T-162decorP_T-215

DETALHES ESPECIAIS
 
“O momento mais inesquecível foi entrar na cerimônia usando a Kombi do meu falecido avô Sinval, dirigida pelo meu pai, Leonardo.
 
Senti a minha família ficar sem ar quando viram o carro andando novamente, depois de estar guardado sem funcionar por 12 anos na garagem dos meus avós.
 
Meu avô tinha a mesma Kombi desde os anos 70, e era o xodó da família e dos nossos amigos. Foi muito emocionante para todos. A Kombi depois virou uma cabine de fotografias e lounge disputadíssimo entre os convidados. Foi uma forma de ter sua presença com a gente e homenageá-lo fazendo a sua tão amada Kombi voltar às ruas.
 
Planejamos o casamento em 14 meses. Vivemos um pré-casamento de muita tranquilidade e muito mais expectativa do que ansiedade propriamente dita. Viver em um lugar e casar em outro não é nada fácil, pois não é possível visitar fornecedores com frequência, por exemplo, nem ter muito espaço para dúvidas ou mudanças bruscas de ideia.
 
Conscientemente batemos o martelo que desde o primeiro dia de planejamento teríamos que confiar na nossa intuição, ter um senso de organização muito grande, saber delegar à nossa família algumas decisões e confiar nos fornecedores. Isso acabou trazendo pra gente uma tranquilidade muito grande, em vez de gerar ansiedade e dúvida.
 
No fim das contas a estratégia nos ajudou muito a não pirar e o resultado foi absolutamente incrível.
 
Quando o casamento terminou, não podíamos acreditar que nada havia dado errado ou saído diferente do que a gente sonhava.
 
Para mim (Paula), organizar o casamento mesmo de longe foi uma das coisas mais divertidas que já fiz. Já para o Túlio, que queria saber mesmo era de se divertir muito no dia, não importava muito a cor das flores, se haveria frango ou carne no jantar ou se as cadeiras seriam de madeira ou de plástico…
 
Então batemos o martelo juntos em relação à parte divertida da coisa: que músicas queríamos que o DJ tocasse, se teríamos escola de samba para bater cabelo e fazer os amigos que vivem na Argentina matarem a saudade do Brasil e onde gostaríamos de passar a lua de mel.
 
Eu fiquei encarregada da parte operacional. Achei que foi uma boa divisão de tarefas, e fez com que não tivéssemos discordância nem nos sentíssemos sobrecarregados”.
 
DE NOIVA PARA NOIVA
 
“Uma dica muito preciosa, que me ajudou a evitar aquelas situações desagradáveis com a família e amigos: quando for pedir ajuda (digamos que algum parente vai fazer ou te dar o bolo de casamento, por exemplo), não tenha vergonha de comunicar exatamente o que você quer ou precisa.
 
Antes de aceitar qualquer ajuda, duas perguntas são importantes para fazer a quem quer te ajudar: você aceita que eu escolha ou faça do meu jeito e você me ajude? OU posso escolher, pagar e você me reembolsa?
 
Muitas vezes quem oferece ajuda acaba impondo algo que não é exatamente do agrado dos noivos, seja porque acha que é o melhor para os noivos, ou porque os próprios noivos não sinalizam exatamente o que querem. Mesmo que os pais ou os sogros, por exemplo, precisem te ajudar, o casamento é dos noivos e deve ser deles a última palavra.
 
E por último, mas não menos importante: seja muito organizada! Fazer uma planilha com um checklist dos itens do casamento a resolver é imprescindível. Para não me perder, dividi o checklist em prioridades.
 
Para mim, a dica de ouro é esta: manter a calma e aproveitar todo o tempo da preparação, do dia da noiva e do noivo… Tudo passa muito rápido!
 
Aproveite cada minuto da preparação prévia e do dia do casamento. Relaxe, curta os rituais da preparação, da maquiagem, e não pense no que você já não pode controlar.
 
Não deixe de fazer tudo o que você tem direito: as provas de maquiagem, as degustações, e sempre que der esteja com alguém que te coloca pra cima!
 
No meu caso, foi a minha mãe, que estava tão animada quanto eu em realizar cada etapa. Não deixe de aproveitar!”.

cerimoniaP_T-13cerimoniaP_T-34cerimoniaP_T-43cerimoniaP_T-163cerimoniaP_T-190cerimoniaP_T-226cerimoniaP_T-231cerimoniaP_T-330cerimoniaP&T-362cerimoniaP_T-377cerimoniaP_T-458cerimoniaP_T-500P_T-69P_T-78P&T-38 P&T-60 P&T-134 P_T-111P_T-145P&T-165P_T-154P_T-177P_T-205P_T-256P_T-303festaP_T-17 festaP_T-49 festaP_T-143festaP&T-118festaP&T-236festaP&T-486 festaP_T-484 festaP_T-696 festaP_T-739 festaP_T-743 festaP_T-779 festaP_T-899

Não é um casamento para salvar na pastinha de inspirações?

Paula e Túlio, em São Paulo, no Rio, em Buenos Aires ou onde quer que seja, que a vida a dois siga cheia de amor e boas histórias para contar.

Obrigada por dividirem tantos detalhes especiais com a gente.

Agora sim, pode beijar a noiva.

festaP_T-900

 
Quem fez?
 
Espaço: Sítio Veredas | Fotografia: Carol Guasti Photography | Vídeo: Pitanga Audiovisual | Vestido de noiva: Melissa Sweet, da loja David’s Bridal | Sapato da noiva: Juliana Bicudo | Acessórios: Niam Niam (Buenos Aires) | Beleza: Elas Portocarrero (Elaine faz a maquiagem; Andrea faz o cabelo) | Dia da noiva: Hotel Windsor Marapendi | Traje do noivo: Rochas, Pierre Cardin, Borboletas by Lis e Vila Romana | Buquê, flores e lapelas: Atelier Josy Paiva | Cerimonialista: Bruna Azeredo (Sítio Veredas) | Decoradora: Núbia de Léo Decorações (Sítio Veredas) | Buffet: Ponto 3 | Doces: Ana Foster | Bolo: Honey Cakes | Bem casados: Deise Cristina Bem Casados | Mobiliário: Mineirart, Festah e Studio Zig | Identidade visual e convites: Remind Press | Lembrancinhas: potinhos de doce de leite argentino feitos pela noiva e mãe da noiva | DJ e banda: Som 21, Grupo Vênus e Batuke Imperial Samba Show | Instaselfie: Print a Pic

Comentários

Categorias:
Casamento Real Casamentos
Tags: