A música tem o poder de despertar sensações, emoções e sentimentos e, portanto, de moldar o tom de qualquer cerimônia. Isso faz com que a escolha das canções seja uma parte importantíssima no planejamento do grande dia. Por isso, pode surgir a dúvida: como escolher as músicas do casamento?

Para ajudar a responder essa pergunta, nós conversamos com a Dani, que é parte da Vitta Coral e Orquestra.

Com uma equipe composta por músicos profissionais com experiência em casamentos e festas, a Vitta oferece variadas formações musicais e diferentes estilos de repertório, do erudito ao pop.

POR ONDE COMEÇAR?

Segundo a Dani, alguns fatores como o local e horário do evento e gosto pessoal dos noivos devem ser levados em consideração.

“Iniciamos com uma boa conversa para entender qual mensagem os noivos gostariam de transmitir aos convidados em cada etapa. O gosto do casal e o estilo da cerimônia determinam a escolha do repertório. De nada adianta interpretarmos uma música perfeitamente se ela não combina com os noivos ou com o casamento”.

Além disso, ela aconselha que em casamentos durante o dia e para poucos convidados, duos, trios e quartetos funcionam melhor. Já para cerimônias noturnas e com muitos convidados, o mais indicado é uma formação acima de cinco instrumentos com coral.

QUANTAS MÚSICAS ESCOLHER?

Sobre a quantidade de músicas, é importante saber que cada cerimônia deve ser separada por momentos – que variam de acordo com o ritual de cada religião -, e que cada um pede um tipo de música adequada.

“Geralmente umas cinco músicas de entrada de convidados, e uma música para cada momento. Cerca de 15 músicas no total”, diz.

A Vitta sugere uma playlist com base na conversa com os noivos e de acordo com o perfil do casal.

“Muitas vezes os noivos já vem com algumas músicas pré definidas e conseguimos opinar sobre a seleção”.

Outro ponto importante e que não pode ser esquecido é com relação à permissão de determinado repertório em alguns locais religiosos.

POSSO MISTURAR ESTILOS?

Não existem regras definidas sobre misturar estilos musicais, então a resposta é: sim!

É importante que as canções escolhidas sejam especiais para o casal e para o perfil dos convidados e do evento.

“Deve -se levar em consideração a mensagem que a música traz; dependendo da música fica melhor que seja instrumental. Mas nós apenas damos sugestões sobre o que pode soar melhor em determinadas circunstâncias ou formações. O nosso papel é agregar para os noivos, mostrar os detalhes que na música são sutis. A decisão é sempre deles”.

Gostou das dicas? Aproveite para compartilhar com seu par!

Lembrando que a Vitta Coral e Orquestra está no Guia dos Sonhos, e você pode saber mais clicando aqui.

Fornecedores dos Sonhos

Quem gostou espalha amor
0 comentários

Escrito por Stephanie Antunes

Estudante de História da Arte e criadora de conteúdo. Amante de gatos e faladora. Nas horas vagas gosta de conversar sobre astrologia e os mistérios da vida.

Deixe um comentário