O fim de semana ainda não chegou, mas é dia de praia por aqui, com um casamento pé na areia realizado no Luai Cabanas, em Maresias.

Os noivos, Lyara e Paulinho, formam uma dupla e tanto! Sabe esses casais que combinam pra valer e que transparecem paixão a cada troca de olhares?

O relacionamento foi instantâneo e não demorou para que surgisse o desejo de casar.

Eles se conheceram em junho, oficializaram o namoro em novembro e uma semana depois já estavam fazendo planos para o grande dia.

De espírito livre, bem resolvidos, apaixonados por praia e natureza, escolheram o litoral e se encantaram pelo Luai. Como descrito pela noiva, foi amor à primeira vista!

Também foi à primeira vista que escolheram a Vivi, da Escreva Uma Carta Pra aMim.

Bastou assistir alguns vídeos online para que a Lyara soubesse que ela faria uma cerimônia inesquecível.

“Nossa celebração foi maravilhosa! Viviane entendeu minha alma. Entendeu o nosso amor diferente, simples e rápido e fez a poesia mais linda que essa vida já viu. Poesia escrita pra mim, para o Paulinho, para o nosso amor!”.

Além do dia abençoado, que garantiu fotos lindas e festa animada, o casamento pé na areia contou com decoração leve e orgânica, seguindo o estilo boho sonhado pela noiva.

O boho também esteve presente no vestido, um modelo com muita transparência, perfeito para a ousadia da Lyara e para o clima do Luai. Já o Paulinho usou um terno claro lindo, escolhido com a ajuda da mãe e feito sob medida para a ocasião.

Tem muita luz, mar, areia, amor, sorrisos… Enfim, tudo o que a gente espera de um casamento descontraído na praia.

O vídeo – por Lucas Rocha Filmes – está imperdível. Amei os votos e acho que vocês também vão amar!

Aproveitem e inspirem-se.

Com vocês, Lyara e Paulinho.

“Sou proprietária de uma loja de presentes desde 2010 numa cidade do interior de São Paulo, Aguaí. Meus pais moram em Andradas (MG), onde fui criada.

Meu marido, Paulinho, é engenheiro agrônomo, nascido e criado em Aguaí e morava sozinho na fazenda do pai, bem pertinho da cidade.

Nos conhecemos pessoalmente em 10 de junho de 2017 (antes disso nos conhecíamos pelas redes sociais). Estávamos num bar e amigos em comum nos apresentaram. Nós ficamos, trocamos telefone e aí tudo começou.

No começo não havia compromisso e eu não queria namorar. Amava minha liberdade! Sempre fui muito independente desde que sai da casa dos meus pais, tanto financeiramente, quanto na parte amorosa e em tudo mais… Até que percebi que nossa companhia se bastava. Eu não perderia minha liberdade porque eu era livre junto com ele! Não havia cobranças, ciúme besta, nem nada do tipo.

Numa viajem para Ilhabela com um casal de amigos (primeira vez que viajamos com amigos), descobrimos que nós também éramos um casal e que não dava mais pra levar de qualquer jeito. Queríamos ficar juntos!

Assim assumimos o namoro, em 22 de novembro de 2017. Na semana seguinte decidimos nos casar. Rápido assim! Somos adultos, independentes e não tinha sentido só namorar.

Depois de chocarmos nossas famílias e amigos com a rapidez, ainda decidimos casar na praia. É a nossa cara! É o que mais amamos: mar, sol, areia, vibe da natureza!

Era tudo muito diferente porque somos do interior, nascidos e criados em cidades de 30 mil habitante. Casar na praia, com um pouco de desaprovação do local por muitas pessoas, seria um desafio.

A internet me ajudou a selecionar alguns lugares para a recepção. Quando entrei no Luai, não tive dúvidas! Não queria ir em mais lugar nenhum. Era a nossa cara: rústico, simples e maravilhoso, pé na areia.

Na internet também encontrei o buffet, mas não foi uma boa experiência. E foi por indicação do buffet que encontramos a Thatiane e o Paulo, nossos assessores. Eles nos ajudaram com a decoradora, o som e a iluminação, todos super em conta e muito eficazes, além do bar. O resto busquei sozinha.

Depois de pesquisar muito e só achar preços altíssimos e nada que me agradasse, decidi fazer os convites. Na verdade minha sogra fez. Comprei os materiais e ela confeccionou. Todo o resto da parte de papelaria fiz com uma amiga que tem empresa de impressão. Ela me ajudava a bolar as artes e imprimia.

A fotógrafa é uma amiga que admiro muito e a maquiadora é uma amiga íntima.

Pesquisando pessoas que casaram na praia, fiz amizade com uma moça que me indicou o DJ, a canoa de coco e o vídeo.

A banda foi a mesma que tocou no casamento de uma amiga em Taubaté. Eu adorei! O Leo, vocalista, é muito gente boa. Ele arrasou no meu casamento. Todos amaram!

A Kombi foi um achado do Instagram. Depois de pesquisar muitos preços encontrei a Kombi Casamenteira. Eles estavam mais ansiosos pelo casamento do que nós! A Kombi foi um amor à primeira vista depois do Luai, e em seguida veio a celebrante.

Eu não sabia que estilo queria e passei noites na internet procurando algum celebrante que se encaixassena proposta do casamento. Quando encontrei a Viviane, e desde o primeiro vídeo que vi já me apaixonei. Sabia que não teria ninguém que eu gostasse mais!

Meu assessor chegou a enviar outras propostas, mas a Vivi era única! Nosso orçamento já estava muito apertado e Paulinho ficava me segurando um pouco, mas era meu casamento! Eu queria ela e assim foi! Ela é toda fofa, voz suave, cara de menina. Suas palavras pareciam o sopro do vento em tarde de domingo na fazenda.

A última coisa que fui ver foi o vestido. Eu já tinha me apaixonado por vários em Campinas, mas os valores eram chocantes. Em São Paulo consultei vários ateliês e lojas, encontrei alguns pela internet, mas nenhum que eu amasse de verdade, até que minha irmã insistiu que eu não podia casar com um vestido que gostasse mais ou menos. Era meu casamento, eu tinha que amar!

Fomos para São Paulo de novo e entrando numa loja simples da São Caetano eu o encontrei! Na verdade não foi tão fácil porque o que eu queria era o estilo boho. Expliquei tudo e o estilista pegou um vestido lindo e tirou todo o forro, deixando apenas a capa de renda. De cara eu amei! Era aquilo que eu queria! Inteiro transparente, vários tipos de renda, solto e livre, assim como eu!

Meu marido foi no Ricardo Almeida, em Campinas, e mandou fazer um terno sob medida. Minha sogra ajudou na escolha da cor: azul claríssimo. Ficou maravilhoso com a camisa de linho branca.

Todos as plaquinhas com frases foram boladas por mim, assim como os porta guardanapos feitos pela minha sogra.

A decoradora e eu conversamos muito e ela fez tudo do jeito que imaginei! Eu queria filtro dos sonhos, macramê, poucas flores e muitas folhagens. Nada que contaminasse o ambiente, que já era maravilhoso!

A proposta era complementar e ela entendeu direitinho. Meu estilo mais rústico, descolado e místico estava em cada detalhe.

A mesa do bolo desconstruída com muitos formatos de vasos e cores ficou muito mais linda do que imaginei. Tudo ficou perfeito! Ela fez mais do que estava no contrato, mais do que pedi. Era minha alma decorada naquele lugar cheio de significado, com bolachas de madeira decorando as mesas e vasinhos transparentes com galhinhos de coco. Nossa simplicidade demonstrada em cada detalhe!

Casar longe de casa foi um desafio, especialmente porque meus pais são mais velhos e bem tradicionais, mas deu tudo certo.

Outro desafio foi contratar tudo sem conhecer, só tendo referência de outras pessoas, sem contar os preços. Aqui no interior é tudo mais barato! Mesmo assim consegui acertar cada escolha. Imaginei, bolei e fiz acontecer! Meu marido concordava em tudo, apenas negociava valores e realizava os pagamentos. Isso foi muito importante e no final ele me agradeceu, porque não imaginava que pudesse ser tão perfeito!

Meus pais ajudaram muito financeiramente, meu sogro ajudou um pouco e o restante dividimos eu e ele. Minha sogra me ajudou muito, fez os convites, ajudou nas listas, porta guardanapos, caixas dos padrinhos… Minha mãe e minhas irmãs, como moram em outra cidade, ficaram um pouco de fora da organização, mas sempre me dando apoio.

Tivemos 7 casais de padrinhos de cada lado. No caso do Paulinho, todos irmãos e tias. No meu foram minhas irmãs e algumas amigas de infância.

Minha cunhada mais nova fez todos os doces e bem casados. Ela tem um café aqui em Aguaí mesmo, chama-se Ateliê Gourmet, e os doces são simplesmente maravilhosos , tudo gourmet! Brigadeiro belga, beijinho brulé, mini brownie, e por aí vai. Ela faz muito sucesso por aqui!

Nossa celebração foi maravilhosa! Viviane entendeu minha alma! Entendeu o nosso amor diferente, simples e rápido e fez a poesia mais linda que essa vida já viu. Poesia escrita pra mim, para o Paulinho, para o nosso amor!

Nunca, nenhum dos meus convidados tinha ido em um casamento na praia, com os pés na areia, muito menos visto uma celebração feita por uma poeta! Todos se emocionaram muito! Pra mim foi a parte mais linda e especial de todo o casamento.

A entrada das alianças foi lindamente feita pela avó do meu marido, pois foi ela quem ajudou a criá-lo porque sua mãe o teve muito nova. Ela tem um significado muito grande na vida dele eE foi emocionante!

O buffet foi o único problema. Contratamos para 220 pessoas e foram 180, mesmo assim faltaram garçons, deixando a desejar.

A dica é deixar sempre pessoas responsáveis para cobrar, mesmo com assessoria, porque os noivos não conseguem ver nada durante o casamento!

Outra dica é: vestido confortável faz toda a diferença! Poder dançar, andar, pular com liberdade é sensacional! E com os pés na areia então foi perfeito!

Todos os convidados acabaram com os pés descalços e amaram tudo!”.

Lyara, obrigada por dividir cada detalhe desse dia lindo com a gente. Parabéns por cada escolha e por imprimir a personalidade de vocês nesse momento importante.

Que vocês sigam cada vez mais unidos, apaixonados e felizes.

Agora sim, pode beijar a noiva.

 Quem fez?

Espaço: Luai Cabanas Celebrante: Viviane Lopes – Escreva Uma Carta Pra MimDecoração: Luanda Palaroni • DJ: Jonas Rosio • Banda: Leo Chaves • Bar: Connect Bartenders • Kombi: Kombi Casamenteira • Coco: Canoa e Coco • Vídeo: Lucas Rocha • Fotografia: Viviane Trevisan • Beleza: Lívia Stivanin • Traje do noivo: Ricardo Almeida • Vestido de noiva: Viva Noiva • Som e iluminação: Pierre • Assessoria: Alianza • Buffet: Flor de Sal • Doces e bem casados: Ateliê Gourmet – Flávia Arruda • Convites, papelaria e placas: Casa do Adesivo – Damares Penabel

Quem gostou espalha amor
0 comentários

Escrito por Flávia Queiroz

Publicitária, content creator e dedicada a ações que aproximam pessoas. Sou viciada em casamentos, mas de um jeito diferente da Gretchen.

Deixe um comentário