Muita gente acha que o local da celebração é a decisão mais importante e prioritária de um casamento, mas há uma série de escolhas tão importantes quanto o espaço. Uma delas é o horário do enlace, e é sobre isso que batemos um papo com a fotógrafa Gi Meira.

Afinal, é melhor casar de dia ou à noite? Devemos apostar na luz natural ou investir em uma boa iluminação?

Geralmente os casamentos noturnos combinam mais com brilho, glamour e pista bombando. Já as celebrações diurnas costumam ser uma opção mais romântica e singular, sobretudo para casais que querem uma proposta mais leve.

A grande verdade é: não existe certo ou errado, cada horário terá seus prós e contras. A escolha depende, acima de tudo, do perfil dos noivos.

Com tantos pontos para considerar, o importante é que haja uma decisão consciente, até porque a escolha do horário vai impactar diretamente em um item importantíssimo: a fotografia.

Aliás, não importa se você é #TeamNoite ou #TeamDia, tenho certeza que a expectativa é ter fotos maravilhosas e um álbum de casamento digno de Pinterest, não é mesmo?

Para ajudar a listar os prós e contras de cada horário, Gi Meira trouxe três dicas para quem vai casar de dia e três para quem vai casar à noite.

A Gi é fotógrafa e dona de um olhar singular, responsável por registros apaixonantes.

Anote tudo, assim vai ficar muito mais fácil montar aquele book perfeito!

E então, vamos ao que interessa?

DICAS PARA CASAR DE DIA

1. Horário

No geral, casais que optam por casamentos de dia desejam ter como cenário uma vista linda e valorizada, o que inclui enlaces no campo e na praia.

É essencial que o planejamento da cerimônia seja pensado para aproveitar a luz natural e o ambiente.

Isso permitirá, entre outras coisas, que as fotos tenham em sua composição as particularidades do espaço escolhido.

Neste sentido, se o sol começar a se pôr por volta das 17h30 e sua cerimônia tiver previsão de durar 30 minutos, por exemplo, marque o horário de início às 16h, sendo que começará pra valer às 16h30.

Consegue entender a razão dessa jogada com o relógio? Gi Meira explica.

“Imprevistos acontecem, mas após o sol ir embora, não será mais possível tirar as fotos do casal e nem as fotos protocolares externas, onde geralmente, conseguimos ter o mar, a praia ou o campo como plano de fundo”.

Para evitar transtornos, as dicas são: reserve um tempo para possíveis atrasos (sim minha gente, imprevistos acontecem!) e também planeje suas fotos pós cerimônia! Afinal, é muito importante que você tenha em mente o tipo de fotografia que deseja.

Para saber o tempo ideal para a produção dessas imagens, converse com seus fotógrafos, cinegrafistas e assessores.

2. Estação do ano e locais

Para casamentos diurnos em locais externos, sempre existirá a preocupação com a chuva e rajadas de vento. Se a data escolhida coincide com uma estação ou período chuvoso, a tensão é maior ainda!

Mas calma! Gi Meira garante que não há necessidade de perder noites de sono. Basta se antecipar e pensar em lugares onde a área externa conte com uma cobertura consistente, onde noivos e seus convidados não fiquem encharcados ou desconfortáveis.

Além disso, é sempre bom ter um plano B.

As coberturas transparentes, por exemplo, estão entre as dicas queridinhas da Gi, pois além de permitirem uma maior entrada de luz, também favorecem o cenário.

3. Temperatura

Casamentos a céu aberto precisam ser aconchegantes, mas o frio ou o calor extremo podem se tornar um grande fator de desconforto e aflição, principalmente para crianças e idosos.

Além disso, se noivos e convidados não estiverem confortáveis, isso ficará marcado em todas as fotos.

No calor é sempre bom priorizar trajes leves, tanto para o casal, quanto para os padrinhos e convidados.

“Aproveite a vibe da descontração que as cerimônias durante o dia oferecem e se mantenham sempre hidratados! Água e refrescos próximos ao local da cerimônia são a melhor pedida”, garante a fotógrafa.

Já no inverno, lembrem-se de pensar em composições quentinhas para os looks.

Lembranças aconchegantes, como pashminas, são uma boa pedida e com certeza farão sucesso!

DICAS PARA CASAR À NOITE

1. Decoração

No geral, os casais que optam por casamentos noturnos estão buscando por algo mais elegante e badalado.

Por isso, quando falamos de casamentos à noite, é importante lembrar que a composição das imagens não dependerá apenas da arquitetura e da beleza do espaço, mas também de uma decoração mais assertiva.

Afinal, a ornamentação será importante para que o fotógrafo consiga explorar bons elementos em seus retratos.

Nesse sentido, as dicas da Gi são: organize visitas técnicas e converse com as equipes de decoração e fotografia conjuntamente. Elas poderão unir forças e te ajudar a buscar o melhor dos dois mundos.

“Eu, particularmente, adoro uma visita técnica. Saio com as informações sobre tudo o que irá rolar no casamento e já consigo deixar minhas ideias organizadas. Pode parecer que não, mas isso otimiza o tempo das fotos, o que refletirá em um aproveitamento maior da festa, tanto por parte dos noivos quanto dos convidados”.

2. Iluminação

A visita técnica também ajuda os fotógrafos a visualizarem, de forma mais adequada, a iluminação do local.

Afinal, é preciso garantir que a iluminação do espaço valorize tudo aquilo que será documentado no ambiente.

“Uma iluminação pontual e excessiva, localizada apenas no casal, por exemplo, terá como consequência o escurecimento de todo o resto, perdendo, portanto, o investimento feito no item anterior. O mesmo pode ocorrer com a luz excessiva na mesa do bolo, onde o restante da decoração ficará desvalorizada”, pontua Gi Meira.

Ah! Também evite a presença de lasers no ambiente.  Além de serem prejudiciais, essas ferramentas podem afetar diretamente o trabalho dos fotógrafos e cinegrafistas, inclusive estragando os sensores de seus equipamentos.

E ninguém aqui quer transformar o casamento em uma catástrofe, certo?

Por fim, deixe as luzes coloridas apenas para a pista de dança.

3. Cenários

Além da cerimônia e da festa, não podemos esquecer também das fotos do casal!

Aquele retrato lindo, por exemplo, vai ficar ainda mais incrível se for feito em um ambiente bem legal.

Já que, diferentemente do que acontece nos casamentos diurnos, onde os fotógrafos podem trabalhar com luzes e ambientes naturais, nos casamentos noturnos essa quantidade de cenários fica um pouco mais limitada.

Gi Meira garante: “usar a criatividade para criar ambientes onde você e os convidados poderão explorar composições, agrega (e muito) no resultado final das imagens”.

Além disso, ao buscar um fornecedor de fotografia, procure por aqueles que se conectem com a sua história.

Apesar de sempre falarmos sobre isso, vale repetir mais uma vez: um profissional que entenda seu perfil e ouça suas expectativas terá mais facilidade em transformá-las em retratos fiéis da sua celebração, o que fará muita diferença!

Pra nós a Gi Meira é um Fornecedor dos Sonhos, uma fotógrafa que transmite paixão e verdade a cada clique.

Além disso, ela trabalha de modo bem próximo aos casais, um diferencial de atenção e cuidado que amamos aqui no blog!

E você, já encontrou o fotógrafo ideal?

Aproveite as dicas e defina o horário perfeito para uma cerimônia linda de viver!

Fornecedores dos Sonhos

Quem gostou espalha amor
0 comentários

Escrito por Camila Pusiol

Leonina, jornalista, redatora e social media. Apaixonada por Harry Potter, comédias adolescentes e boas celebrações. Também gosta de decorações, docinhos, quitutes, música ao vivo e casamentos no geral.

Deixe um comentário