Urbano, emocionante, musical, divertido… Juliana e Marcos tiveram um lindo casamento no Terraço Itália, um dos espaços mais icônicos de São Paulo.

Assim que se depararam com a vista do 42º andar, não tiveram dúvidas: a comemoração aconteceria ali!

Mas essa história começou anos antes, mais precisamente em 2010, quando o casal se conheceu por intermédio de uma amiga.

O desenrolar do relacionamento foi desenvolvido com calma. Aliás, essa história de amor inclui até o falecido Orkut!

Eles namoraram, noivaram, passaram um tempo na Irlanda, foram morar juntos… Ufa! Quanta coisa antes da troca de alianças.

E que bom, pois cada escolha levou-os ao final feliz: o casamento no Terraço Itália, com cerimônia a 165 metros de altura.

Prática, segura, reluzente e animadíssima, Juliana foi uma noiva maravilhosa! Cá entre nós, rabo de cavalo com tranças e vestido de noiva com capa não é para qualquer uma.

Ela ainda trocou o buquê tradicional por duas flores soltas. Que noiva! ♥

Nos conhecemos em um dos encontrinhos do blog e a Ju fez parte do nosso grupo de noivas no WhatsApp. Com isso, tive o privilégio de testemunhar o casamento de pertinho. E que casamento!

Com mais de 1 ano e meio de preparativos, os noivos elegeram profissionais talentosos, dedicados e apaixonados pelo que fazem.

A assessoria ficou a cargo da Natasha Bleier, que coordenou os demais fornecedores e auxiliou para que tudo corresse conforme o planejado.

Ju e Marcos também capricharam nas escolhas musicais. A cerimônia, por exemplo, contou com os queridos Bianca e Daniel Prado.

E a decoração então?

O casamento no Terraço Itália, que já surpreende pela vista perfeita, também teve Violeta Decorações, que deixou o espaço ainda mais charmoso e aconchegante.

Reparem na mesa de doces, com as delícias da Soul Sweet compondo um cantinho de dar água na boca!

Foi íntimo, autêntico e marcante. Hoje, depois de quase 7 meses do casório, o que as pessoas mais comentam conosco é como a celebração foi diferente do que eles já tinham visto.

Se eu puder dar uma dica é: não se preocupe tanto com ‘isso tem que ter numa festa de casamento’ ou ‘isso não pode ter num casamento’.

Quer mais?

O que dizer das fotos da Marina Maeda?

A fotógrafa conseguiu mostrar com primor a energia do casal. Uma dupla e tanto, inclusive na pista de dança!

Do making of ao encontro no altar, com direito a entrada triunfal da Ju, cada registro esbanja felicidade e amor.

Como gosto de chamar, fotos de verdade, do tipo que captam a essência do casal e trazem pra gente a sensação de estar na festa.

Eu estive e posso garantir: foi um casamento divertidíssimo, do jeitinho que se imagina ao conferir os cliques!

Aproveitem as inspirações, leiam o depoimento da noiva (abaixo) e lembrem-se: se o casamento estiver alinhado com o estilo de vocês, não tem como dar errado!

Fico feliz em compartilhar o grande dia da Ju e do Marcos.

“Marcos e eu nos conhecemos em novembro de 2010, no dia do aniversário dele. Fui acompanhar uma amiga em comum que queria ir sozinha na comemoração.

Nem conversamos direito naquela noite, mas no dia seguinte ele me encontrou no (falecido) Orkut e ficamos de papo até o réveillon daquele ano, quando nos encontramos de novo na casa dessa mesma amiga.

O primeiro beijo rolou dia 01 de janeiro de 2011, enquanto assistíamos o filme sobre a última turnê do Michael Jackson, no sofá da casa Vanessa, que de cupida se transformou na minha dama de honra.

Eu, que tinha acabado de me formar na USP-Leste e já tinha decidido esquecer que o trem sentido Calmon Viana existia, passei a ter outro motivo para me embrenhar no extremo da ZL!

Foi praticamente um namoro à distância, pois eu morava em Interlagos e ele no Itaim Paulista. Nos víamos apenas aos finais de semana e olhe lá, porque eu trabalhava sábado, domingo e feriado, e nem sempre conseguíamos nos ver.

Com 4 anos de namoro decidimos morar um tempo fora antes de entrar no esquema casamento + apartamento + filho.

Três meses antes de embarcar, em 23 de dezembro de 2014, ele me pediu em casamento.

A ideia era me levar num espaço aberto, com uma vista bonita, mas ele estava tão nervoso e agindo estranho que eu o parei no meio do corredor e perguntei o que estava acontecendo. E foi ali, na frente do Bradesco, que fui pedida em casamento, rs.

Passamos 2015/2016 na Irlanda estudando inglês. Voltamos 100% zerados de dinheiro, nem sonhando com festa de casamento, a prioridade era organizar a vida financeira para morar juntos, o que aconteceu em março de 2017.

Nesse mesmo ano começamos a falar sobre oficializar a união, mais para que tivéssemos o plano de saúde um do outro do que por qualquer outra coisa. No começo falávamos somente de civil seguido de almoço com a família e amigos próximos, mas, como muitas histórias de casais por aí, passamos a pesquisar um bem casado aqui, uma lembrancinha ali, um vestido acolá… E quando demos conta, já estávamos marcando visita no Terraço Itália!

Ali, no 42º andar do Edifício Itália, Marcos falou: se não for para casar aqui, eu não caso!

Acho que ele ficou com trauma de não ter tido a vista que queria para o pedido, kkkkk. Nem sequer visitamos outros lugares. Assim ficou definido que a palavra-chave do nosso casamento seria EXPERIÊNCIA. Quisemos proporcionar para nossos amigos e familiares a experiência de um jantar e uma celebração com aquela vista.

A data foi escolhida numa mistura de melhor época para viajar para o exterior (o que acabamos não fazendo) + numerologia (29/09/2019 = 5). Gosto muito dos significados do número 5 na numerologia.

Fechamos a assessoria com a Natasha Bleier em julho de 2018, antes disso só haviam sido definidos o lugar e a celebrante, todos os demais fornecedores eu pesquisava no blog e Instagram e mandava para ela uma listinha dos “TOP 5” preferidos de cada serviço (foto, vídeo, música, etc), e ela me devolvida com a opinião sobre cada um.

A organização foi tranquila, tivemos 1 ano e 9 meses para pesquisar e preparar tudo. O Instagram foi o que mais me ajudou nas pesquisas e nos primeiros contatos com fornecedores.

Não tínhamos um estilo definido, só sabíamos que não queríamos nada muito ‘cheguei’; o que nos orientou foi pensar em aconchego e intimidade, como se os convidados estivessem jantando na nossa casa. Pensando nisso, nossa escolha para a celebração foi a mais acertada: Renata Magliocca, da Conto de Vista, transformou 10 anos de história em um conto para que todos pudessem nos conhecer um pouquinho mais.

Foi íntimo, autêntico e marcante. Hoje, depois de quase 7 meses do casório, o que as pessoas mais comentam conosco é como a celebração foi diferente do que eles já tinham visto.

Se eu puder dar uma dica é: não se preocupe tanto com ‘isso tem que ter numa festa de casamento’ ou ‘isso não pode ter num casamento’.

O casamento é do casal, então melhor que as escolhas reflitam o gosto do casal. Não tem coisa mais gostosa do que encontrar as pessoas depois do casamento e ouvir: tal coisa da festa é muito a cara de vocês.

As pessoas vão se lembrar dos detalhes que são mais autênticos!”.

Marcos e Ju, que bom reviver essa festa tão especial!

Sou grata por ter acompanhado um pouquinho do processo, por conhecer uma noiva tão querida e por testemunhar o lindo casamento de vocês.

Sejam muito, muito felizes!

Viva os noivos!

Quem fez?

Espaço e gastronomia: Terraço Itália • Fotos: Marina Maeda • Assessoria: Natasha Bleier • Doces: Soul Sweet • Música da cerimônia: Bianca e Daniel Prado • Celebrante: Renata Magliocca (Conto de Vista) • Decoração: Violeta Decorações • Iluminação e DJ: DB2 • Vestido: Julia Pak • Filme: Fuca Filmes • Bem casados: Emilia Bem Casados

Quem gostou espalha amor
0 comentários

Escrito por Flávia Queiroz

Publicitária, content creator e dedicada a ações que aproximam pessoas. Sou viciada em casamentos, mas de um jeito diferente da Gretchen.

Deixe um comentário