Descontração na medida: casamento civil leve e emocionante

Por que complicar se o amor é simples? Essa frase descreve o casamento civil leve e emocionante da Paula e do Renato.

Um casal apaixonado, moderno e descomplicado, que celebrou com desprendimento e muita emoção.

Sim, teve um bocado de emoção no casamento no cartório. Desse modo, os noivos guardam as melhores lembranças da troca de alianças, da cerimônia e do almoço com os padrinhos.

Enquanto muitos acham que o casamento civil é engessado e sem graça, Paula e Renato aproveitaram com muita personalidade.

Como resultado, as fotos trazem leveza, descontração e parceria. Cá entre nós, um casamento feliz não precisa de mais nada!

Do look despojado da Paula ao buquê dado de presente pelos primos, cada item combinou perfeitamente com o clima do casório.

O café da manhã em par, o gato desfilando no apartamento, a noiva fazendo a própria make… Detalhes que se completam e contam uma história gostosa de assistir.

Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante

Fotografia que vira joia de família: saiba mais sobre a Canvas Ateliê

Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante

Antes de mais nada, o enlace esbanjou verdade e sentimento, coisa que os registros captaram muito bem.

Mari, a fotógrafa à frente da Canvas Ateliê, sempre foi o nome favorito do casal. Uma escolha tão certeira que rendeu cliques perfeitos, capazes de aquecer o coração.

Como não amar o vestido minimalista, as mãos dadas e os olhares trocados?

Tudo devidamente fotografado, confirmando que o casamento no cartório pode ser muito marcante!

Não deixem de conferir cada detalhezinho e aproveitem para ler o depoimento da Paula.

Com vocês, um casamento civil leve e emocionante, digno de conto de fadas moderno. ♥

Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante

Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante

História de amor

“Meu nome é Paula, meu esposo se chama Renato. Somos de Goiânia, mas moramos em São Paulo há 4 anos. Sou arquiteta e ex bailarina (dancei dos 5 aos 25 anos). Ele se formou em direito, mas a paixão sempre foi a música, e hoje ele é engenheiro de áudio.

Estamos juntos desde 2011 (quase 10 anos) e nosso casamento religioso estava marcado para o dia 13 de junho de 2020. Com a pandemia resolvemos adiar e ainda não temos data determinada. A gente já tinha dado início ao processo do casamento civil no início de 2020, só que o cartório adiou a data inicial e nossa nova data ficou para 07 de novembro.

Diante de todas as adversidades do ano, resolvemos celebrar esse dia de uma forma diferente. Eu já acompanhava a Mari, da Canvas Ateliê, desde 2017. Ela fez o casamento dos meus primos que moram aqui em São Paulo. Aliás, eles também são nossas testemunhas de casamento. Desde então, namoro o Insta da Canvas e sempre pensei: quando for o meu casamento, quero chamá-la! E assim foi”.

Padrinhos

“Ah! Vale explicar a relação dos primos. O Renato é primo primeiro do Thiago, que é casado com o Harley. Desde que eles se casaram minha relação com o Harley se tornou tão próxima que hoje a gente se chama de primo, como se a gente tivesse crescido juntos (como o Renato e o Thiago). Por isso chamamos os dois de primos! Eles são nosso porto seguro aqui em São Paulo e não teríamos melhores testemunhas para acompanhar esse dia tão especial”.

Dia de casamento

“O casamento estava marcado para 11h da manhã no cartório próximo da nossa casa (34º Cartório – Subdistrito Cerqueira César) e a ideia era que a Mari fosse registrando nosso dia.

Acordamos por volta das 8h30, o dia estava perfeito! Logo a Mari chegou, colocamos uma música (como fazemos todo os dias) e enquanto o Renato estava preparando o café da manhã, eu iniciei minha maquiagem e simultaneamente fui arrumando a mesa. Comprei um buquê pequeno, com flores ressecadas e deixei ele decorando a mesa.

Curtimos nosso desjejum e aos poucos começamos a nos arrumar. O vestido era sóbrio, mas bem elegante e, para quebrar um pouco essa sobriedade, coloquei um par de botas pretas, brincos que comprei em um brechó e o principal: o relógio que era da minha avó. Ela faleceu esse ano e no casamento religioso ela e meus outros avós seriam meus únicos padrinhos, representando as minhas raízes. Por isso o relógio era importante, pois ele a representava.

Renato se arrumou, me ajudou a fechar o vestido, chamamos um Uber e fomos para o cartório”.

Casamento civil leve e emocionante

“Chegando lá, nossos primos/padrinhos já estavam nos esperando e compraram um buquê pra mim e também pra eles! O buquê era tão bonito que acabei dando o meu para o Renato e ficando com o presente deles, dessa forma, todo mundo tinha buquê nesse casamento!

Foi uma cerimônia muito carinhosa, duas mulheres celebraram nosso casamento com muito carinho e nos surpreenderam pedindo para que a gente trocasse algumas palavras na hora das alianças.

Não esperávamos que o casamento no cartório pudesse ser tão marcante. Ficamos muito felizes e emocionados com este momento. Tudo foi feito seguindo os protocolos de segurança devido a pandemia, mas máscara nenhuma conseguiu esconder a nossa emoção nesse dia.

A cerimônia acabou, fizemos as fotos protocolares e o que eu tinha combinado com meus primos foi um almoço na casa deles, mas eles fizeram uma surpresa e nos levaram em um restaurante lindo que se chama Gael Cozinha Mestiça. O dia estava ensolarado, chegamos no restaurante e foi emoção atrás de emoção”.

Doces surpresas

“Nossos primos prepararam um vídeo com depoimentos dos nossos familiares e ficamos muito tocados, pois queríamos muito a presença de todos e de alguma forma conseguimos sentir todo o carinho e amor deles, mesmo de longe.

Depois de aquecer o coração, começamos o nosso pequeno festejo com muito vinho, comida boa e felicidade sem fim.

Em algum momento depois de várias taças de vinho, algumas mulheres que estavam no restaurante chegaram na nossa mesa e pediram para eu jogar o buquê. Super inesperado e muito divertido!

E assim foi o nosso dia… Cheio de carinho, amor e muita energia boa. Ou seja, o melhor dia desse ano tão intenso e também o melhor dia das nossas vidas!”.

Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante

Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante

Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante

Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante

Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante

Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante

Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante

Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionantePaula e Renato | Casamento civil leve e emocionante Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante

Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante

Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante

Enfim, não é um casamento de encher os olhos e o coração? Por certo, um enlace cheio de referências e lições, provando que escolhas sinceras contam mais do que qualquer outra coisa!

Em resumo, que a leveza da Paula e do Renato possa inspirar outros casais, afinal, casamento é tudo de bom!

Viva os noivos e viva o amor!

Paula e Renato | Casamento civil leve e emocionante

Quem fez?

Fotografia: Canvas Ateliê

Fornecedores dos Sonhos

Quem gostou espalha amor
0 comentários

Escrito por Flávia Queiroz

Publicitária, content creator e dedicada a ações que aproximam pessoas. Sou viciada em casamentos, mas de um jeito diferente da Gretchen.

Deixe um comentário